25 de jul de 2013

Indefinido Amor /Capítulo 39


     Dedicado a minha Lissa (@ShawtydoBiieber)

Justin-On

É simplesmente indescritível quando uma pessoa perde a confiança em você. Eu queria explodir neste exato momento. Encarando minha mãe, desesperada para abrir a porta, e eu segurando. Mas, o que podia fazer? Se minhas palavras não ia adiantar? Ela não acreditava que eu amo a (Seu Nome) de todo meu coração, como poderia agir?

Jus- o que faço para a senhora acreditar em mim? –a observei e ela ainda estava de roupão–

Pattie- não a há nada para se fazer –ela tentou abrir a porta, mais fechei rapidamente–

Jus- pelo amor de Deus mamãe, isso é mentira! Eu juro pela minha vida, eu realmente a amo. Ela é encantadora. Seu sorriso, sua fala, seu carinho. Era tudo que eu precisava mamãe, por favor, somente isso, eu imploro, acredite em mim! –tentei manter minha voz calma– É demais saber que minha mãe, meu porto-seguro, não acredita em mim! Tem noção do quanto isso é doloroso para um filho? –ela segurou as lagrimas e engoliu seco–

Pattie- você escolheu ser assim Justin! –ela olhou para a porta e voltou a me olhar– Tire a mão da porta. E não queria que eu repita isso. –abaixei minha cabeça tirando a minha mão. Assim, quando ela abriu a porta da casa, deu de cara. Olhei assombrado e sentir um calafrio por todo meu corpo. Como... – Jeremy?

Jus- Jeremy? –repeti o que a mamãe falou, ainda totalmente perdido. O que..

Pattie- está tudo bem? –ele estava com uma cara de assustado–

Jus- o que quer aqui? –perguntei bravo–

Jeremy- eu liguei para o celular de vocês, mas não atenderam.

Pattie- meu celular está no meu quarto. –falou suave– E o seu Justin? –me encarou–

Jus- não interessa a ele, onde meu celular está! Aliás, retiri-se daqui Jeremy!

Jeremy- só vim para avisar que... A Jazzy estar hospital.

Jus- HOSPITAL? –meu estômago revirou– COMO ASSIM?

Pattie- ai meu Deus! –berrou, pondo uma mecha do seu cabelo atrás da orelha– O que ela tem?

Jeremy- não sei direito! –finalmente sua expressão calma saiu um pouco– A Anne ficou no hospital.

Jus- o Jaxon se encontra lá?

Jeremy- não, ele ta na casa da mãe da Anne. –ele abaixou os olhos– Os médicos estão examinando a Jazzy, por isso aproveitei e vim aqui. Acho digno você saberem disso.

Pattie- claro, claro –comentou ainda pasma– Eu vou me trocar. –ela sorriu para mim e partiu correndo, subindo a escada–

Jus- obrigada por avisar. –falei retornando a olhá-lo– Daqui a pouco estarei lá, e levarei a mamãe.

Jeremy- tudo bem. –afirmou tranqüilo– É no hospital, dobrando a direita, perto da farmácia da esquina.

Jus- eu sei onde é. –disse áspero–

Jeremy- te vejo lá meu filho.

Sorrir falso, e fechei a porta na cara dele. Filho? Filho porra nenhuma! Se me amasse, não faria aquilo com minha mãe. Subi velozmente os degraus, abri a porta do meu quarto, apanhei a chave do carro, ao lado do computador e peguei minha jaqueta em cima da cama, e a vestindo indo a caminho da minha mãe. Parei de frente a ela se vendo no espelho, ajeitando seu vestido.

Jus- vamos mãe?

Pattie- sim.

Ela ainda estava fria comigo. Mais talvez, melhorasse um pouco em relação ao que estava acontecendo com a Jazzy. Saímos de casa as pressas, e observei a casa da (Seu Nome) ao passar com o carro. Nossa! Eu tinha que avisar a ela! Afinal, ela sempre foi próxima a Jaxon e a Jazzy. Meu coração se apertou, ao idealizar tantas coisas ruins que poderia estar acontecendo com a Jazzy. O que minha princesa tem? Mamãe estava com um tique nervoso na sua perna esquerda, olhando de um lado a outro. Sempre a admirei. Mesmo sabendo que a Jazzy e o Jaxon são fruto de uma traição, ela nunca deixou de amá-los. Logo, paramos no hospital, e entramos as correria.
Avistei o Jeremy em pé, fixando seu olhar no chão. Anne andava de um lado ao outro.

Jus- ela está bem Anne? –perguntei praticamente me jogando em cima dela. Ela estava assustada, pois não havia visto eu e a mamãe chegarmos–

Anne- o médio ainda não disse. –contou com os olhos quase cheios de lagrimas–

Pattie- absolutamente nada?

Jeremy- não. –ele se aproximou onde nós estávamos– Somente levou a Jazzy para a sala e até agora nada.

Jus- o que ela tinha?

Anne- estava vomitando, com febre, e daí desmaiou. Liguei para o Jeremy e trouxemo-la para cá.

Jus- você estava onde? –encarei Jeremy–

Jeremy- estava fazendo um plantão em outro hospital. Entretanto, preferi trazer ela para cá.

Pattie- mas, você não é medico? Poderia ver o que ela tinha. Alias, você não trabalha aqui? –mamãe perguntou franzido a testa–

Jeremy- Sim trabalho, mas neste momento, estou aqui não como medico, e sim como um paciente.

Sair para um canto daquele hospital. Já disse o quanto odeio esse lugar? É como se tirasse todas as minhas forças. Adquirir meu celular no bolso, procurando o nome da (Seu Nome). Estava fazendo tanto frio, que meu nariz doía e minha mão tremia às vezes. Ligeiramente apareceu a foto da minha garota sorrindo, e só de ver, me peguei sorrindo também. Em cima havia escrito (Seu Nome) e também “Ligando...”

Vc- é... –ouvir ela inspirar profundamente– Oi amiga!

Jus- amiga? Não amor, sou eu, Justin!

Vc- anw amiga, eu estou bem e você? –sua voz tremia–

Jus- (Seu Nome).. –cocei minha nunca, umedecendo meus lábios– Não estou entendendo!

Vc- meu pai? Ah sim, ele está aqui. Ele está muito bem!

Jus- ah, entendi. Seu pai está do seu lado, por isso está fingido que é uma amiga. Afinal, ele não iria gosta de saber que eu, estaria ligando para você.

Vc- sim amiga.

Jus- ta bom, ta bom. Agora pare com esse “amiga”, se não vou realmente acreditar que sou “sua amiga”  –ela gargalhou –

Vc- tudo bem.

Jus- melhorou. –comentei em um tom brincalhão–

Vc- então, me conte a novidades.

Jus- te ligo porque estou no hospital.

Vc- HOSPITAL JUS... –ela se controlou para não terminar a frase. Acho que por um momento ela se esqueceu que seu pai, estava ao seu lado– Meu Deus, o que você tem?

Jus- não tenho nada. –disse normal e escutei ela soltar um suspiro de alivio– É com a Jazzy. Por favor, eu preciso de você aqui.

Vc- Meu Deus! –sua voz mudou completamente. Ela estava assombrada e preocupada– O que aconteceu com ela dona Pattie?

Jus- eita! Se decida. É sua amiga, ou minha mãe. –falei em tom reverente, que ela riu novamente– Eu ainda não sei. Os médicos estão examinando ela.

Vc- nossa! Eu... eu vou ai. Não se preocupe.

Jus- ok. Eu vou te esperar. Por favor, não tente demorar.

Vc- prometo.

Jus- e ah... eu amo você. –eu disse baixinho

Vc- beijos.

Você-On

Seu Pai- não entendi. Não era sua amiga, e depois era Pattie?

Era muito ruim falar com o Justin assim. Contudo, meu pai estava próximo a mim, não poderia dizer que era o Justin. No começo fingir que era minha amiga, sim verdade. Depois fingir que era dona Pattie. Afinal, só dona Pattie me ligaria para dizer noticias da Jazzy. Na cabeça do meu pai, eu nem falo com o Justin.

A ultima frase dele, fez meu coração bater mais rápido ainda. Foi como um alivio, desde noticia que tivera da minha pequena Jazzy. Eu queria dizê-lo que o amava também, no entanto não poderia. Seria meio estranho eu dizer a Pattie, que também a amo correto? Foi o que pensei.

Vc- sim, eu também chamo a Pattie de amiga.

Levantei-me da cadeira e logo após a pus exatamente como deixei. Minhas mãos estavam tremulas, só de pensar no que poderia estar ocorrendo com a Jazzy. Andei em direção a sala, e ainda vi minha mãe, rindo do seu programa bobo.

Vc- mamãe, a Jazzy está no hospital.

Sua Mãe- serio? –ela me encarou chocada, e sentir meu pai bem atrás de mim–

Vc- sim. –suspirei– A Pattie me ligou. Preciso ir lá vê-la.

Seu pai- a Jazzy é a irmã do Justin?

Vc- é sim – virei- me e o olhei–

Seu pai- o Justin vai estar lá?

Vc- claro neh meu pai? Ele é irmão da Jazzy, o senhor queria o que?

Seu pai- que ele não estivesse  – me olhou enraivado, e sabia que queria me dar um tapa por ter respondido ele daquele jeito. Entretanto, mamãe estava presente, ele não teria coragem de fazer isso–

Sua mãe- vamos no trocar querido – mamãe velozmente desligou a TV e se ergueu do sofá– Precisamos da à força a todos.

Seu pai- porque temos que ir?

Vc- papai, pare de ser insensível! –dei um gritinho e comecei a subir a escada–

Sua mãe- querido, sou amiga da Pattie, e a (seu nome) é amiga da Jazzy e do Jaxon. Vamos no trocar.

Papai revirou os olhos e começou a subir a escada junto com minha mãe. Como ele pode ser tão grosso assim? Às vezes ele me lembra o Justin. Pois é, ele fala tão mal do Justin, e consegue agir como ele. Num momento tão frágil assim, uma pessoa certa daria a maior força e não pensaria duas vezes ao não ser ir ao hospital. Mesmo não sendo tão próximo com a vítima, mais nesses momentos todas as força e orações são bem vindas. No entanto, o meu pai não! Ele nem faz questão de nada. E sei que no fundo ele somente ta indo porque a mamãe mandou e também porque o Justin vai estar lá. Ele não queria me deixar “sozinha” com ele.

Dei alguns pulinhos para a calça entrar, e a idéia de fazer academia retornou a minha mente. Mas como sempre, a preguiça vence. Pus uma blusa de manga longa de renda, um cachecol vermelho, uma jaqueta preta, e terminei com uma sapatilha. Sem esquecer também das luvas. Está um frio desgraçado, e como queria o Justin comigo. O calor do corpo dele hoje,seria tudo de bom.

Desci a escada ao escutar os berros da minha mãe, me chamando. Saímos de casa, e esperei o papai tirar o carro da garagem. Entrei no carro, logo após colocando o sinto. Mamãe mandou papai dirigir mais rápido, o que não tirava a razão dela. Queria longo chegar no hospital. Havia prometido ao Justin que não demoraria.

Papai parou o carro atrás do carro do Justin. Soltei o cinto, descendo do veículo. Meu coração já bombeava mais rápido. Sempre era assim, quando via o Justin. Perdia o chão por alguns segundos e suspirava perfeitamente. Minha mãe pegou na mão do meu pai, e entramos no hospital. Mamãe falou com a recepcionista, e logo liberam nossa entrada. Subimos pelo elevador, e pegamos outro corredor extenso. Até que vi, o Justin, a Pattie, o Jeremy e a Anne, a atual esposa do Jeremy e mãe da Jazzy e do Jaxon. Meu Justin estava tão mais sexy com aquela jaqueta. Sua barba já estava grande, o tornando mais gostoso possível.

Minha mãe e meu pai cumprimentaram todos, e para minha surpresa, meu pai cumprimentou o Justin. Justin foi gentil, e sorrir ao vê-los educados. Justin tentava desviar o olhar de mim, todavia falhava. Ele me olhava mordendo os lábios, e eu ria das caretas bobas que ele fazia quando ninguém estava olhando.

O medico não havia dando nenhuma noticia. Já tinham se passado 40 minutos, e coisa nenhuma. Meu deus, quando agonia!

Vc- eu vou beber água! Necessito de algo para tirar essa tensão de mim.

Sua mãe- tudo bem querida.

Passei ao lado do Justin e pisquei. Ele sorriu e voltou a conversar com a Anne. Caminhei, vendo médicos andando pra lá e para cá, e inclusive, tinha pessoas chorando, totalmente de se partir o coração. Peguei o copo plástico e esperei a água cair. Bebi alguns goles, ao sentir uma mão na minha cintura, e um calor no ouvido.

Jus- como consegue ser tão perfeita? –sorrir, e ele me girou, fazendo-me ficar na sua frente. Envolvi meus braços no seu pescoço, e ele apertou minha cintura, ao me beijar. E como nossos corpos tinham uma conexão maravilhosa. Aqueles braços, aquele cabelos, aquela boca... esse beijo. Absolutamente completo.

Vc- é horrível ficar com você assim.

O abracei forte. Ele acariciou meus cabelos, beijando serenamente.


Jus- eu faço qualquer coisa para te ter.

Vc- eu sei. –cochichei– Mas, é como se você estivesse tão perto de mim, e ao mesmo tempo tão longe...

Justin-On

Jus- xi... eu estarei sempre aqui.

Nossos olhos se encontraram, e eu senti que ela compreendeu. Sua expressão suavizou. Ela me deu selinho lento e meigo. Minhas mãos pousaram em seus ombros, logo após dando um beijo calmo em sua testa. Naquele minuto, não precisava se dizer coisa nenhuma. Não haveria palavras para se encaixar. Somente nós dois, era isso que importava. Embora, a Jazzy esteja numa sala, sendo analisada pelos médicos, a (Seu Nome) estava comigo. E seu sorriso, era a força que eu necessitava neste momento. Minhas mãos inquietas,deslizaram pelos ombros dela, até entrelaçar nossas mãos.

Vc- eu preciso voltar.

Jus- já?

Vc- claro! Eu so vim beber água.

Jus- tem razão. E eu só vim no banheiro.

Vc- bobo. – ela gargalhou. A sua risada era a mais gostosa de todas– Eu vou à frente.

Jus- ok.

Ela deu alguns passos a frente, e soltei um beijo. Ela riu e continuo caminhando, assim sumir da minha vista. Bebi um pouco de água, e fui em direção, arrumando minha calça. Retornei, avistando (Seu Nome) abraçada com minha mãe. Sentei, ajeitando minha postura. Pus meus cotovelos em minhas coxas, e apoiei meu queixo na minha mão direita. O silencio me incomodava demais. Tudo, até agora, foi um desconforto. O frio imenso, nenhuma noticia da Jazzy e essa coisa que não poder estar perto da (Seu Nome). Minha cabeça já dava sinal de cansaço, e meu corpo exigia uma cama.

Arranjei forças, quando encarei o medico vim em nossas direções. Ele pediu desculpas pela demora, e avisou que Jazzy estava com problema no intestino, mas que, não era nada tão grave assim. Ela somente precisaria ficar em observação, e amanha retornaria para casa. Perguntei se poderia vê-la, e ele fez sinal de negativo. Disse que ela estaria dormindo, junto com efeito do remédio. Concordei um pouco triste, tinha que entender. Mamãe estava exausta junto com a Anne. Falei que elas poderiam ir para casa, e que ficaria. Jeremy também disse a mesma coisa. 

Revirei os olhos, de imaginar que passaria a noite com ele. No hospital eu nem ligo, mais junto com ele, ninguém merece. Os pais da (Seu Nome) foram os primeiros a irem. Se despediriam, e novamente o pai dela veio falar comigo. Ele apertou forte minha mão e forçou um abraço.

Seu Pai- longe da minha filha

Jus- ela não merece o pai que tem.

Seu Pai- isso não interessa a você – deu duas batidinhas em minhas cotas– Não deseje que acabe com você.

Soltei-o do abraço e o vi sorrindo falsamente. Trinquei os dentes ao ver a cara de pau dele. A mãe da (Seu Nome) veio falar comigo. Beijou minha bochecha, sempre carinhosa. Tal mãe, tal filha. (Seu Nome) me olhou com uma carinha tão triste. Não podia abraçar ela, e nem se quer, chegar perto dela. Então me contentei somente em olhá-la. Eles entraram no elevador, e (Seu Nome) soltou um beijo antes de a porta fechar. Sorrir e logo após, bufei encarando o chão, e me joguei naquele mine sofá. Essa situação era complicada. Ficar juntos escondidos, não era legal. E às vezes, eu pensava que tinha ela, pela metade.

Anne sentou do meu lado e começou a mexer em seus cabelos. Minha mãe tinha indo comer algum, e Jeremy mexia em seu telefone. Algo tremeu no meu bolso. Me esquivei, pegando meu celular, que havia uma mensagem da (Seu Nome)

“E ah.. eu também amo você.”

Ela era a única que pudera me fazer sorrir agora. A única que me faz tão bem. Minha garota, minha (Seu Nome).



HEY AMORES DA MINHA VIDA! Desculpem a demora meus bebês, mas na minha escola vai ter uma peça, a advinha quem vai criar a peça? Pois é, eu! Hahaha, então ta meio complicado escrever esses tempos.

AAAAAAAAAA amh, eu posto a Sinopse da nova fic, fiquem de olho, aushaus

Beijos minhas paixões

26 comentários:

  1. AH MEU DEUS QUE PERFEITO E TRISTE :/ eu amei, coitada da Jazzy, mais ela vai ficar bem, o meu pai na fic é um horror, credo!
    Vc- Meu Deus! –sua voz mudou completamente. Ela estava assombrada e preocupada– O que aconteceu com ela dona Pattie?

    Jus- eita! Se decida. É sua amiga, ou minha mãe. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK eu tive que rir disso, e muito! Ah e boa sorte na sua peça amor, CONTINUA (:

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. kkk segunda
      mas eu vou conseguir ser a primeira ainda

      Excluir
  3. OOOOOOOOOOOOOOwn, que lindo, gente, quase tive um ataque quando o Jeremy falou e a Jazzy tava no hospital.

    Nossa, como meu pai é al, e ele é assim de verdade mesmo sr'

    Cooontinua gata'

    ResponderExcluir
  4. own que perfeito, kra continua logoo pfvr!

    ResponderExcluir
  5. JAZZY! Ahhhhhh coitada da minha cunhadinha. :o Que capitulo perfeito e triste tbm :( Cara, situação chata essa dos dois, e eu to om tanta raiva do meu pai . Arre! Só eu que acho que oq aconteceu com a Jazzy nao foi atoa? Tem haver com o tal aviso que ele falou no outro capitulo? to bolada com isso. ACABE COM ESSE MISTERIO DIVA. TIRE ESSA TENSAO DE MIM POR FAVOR. CONTINUA LOGO. Ele é m falso, a (s/nome) feliz pq ele foi educado e ela la ameaçando o justin. aff'z (se eu tivesse uma varinha, azarava esse homem. u.ú sou ma. To de brinks, mas que da vontade da. ) kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk tive que rir deles falando o telefone "Se decide é sua amiga ou minha mae?" kkkkkkk I liked! (y) ;) Fofos eles no corredor. Enfim, esse capitulo foi MARAVILHOSO ! Uma peça? Quero saber como ela é, hein? u_ú vou parar de encher o saco e vou embora diva. Parabens que ta perfeito, igual a vc. *----* DOIS BEIJOS

    ResponderExcluir
  6. AAAAAAAAAAAAHHHH que lindo, amei demais o cap! *--* Poxa, coitadinha da Jazzy :c Mas ela ficará bem, certo? *-* Aww, esse casal é muito lindo, fofo, enfim, perfeito! *--------* E essa fanfic linda, como sempre, me lembrando coisas que já me aconteceram, hahahaha! Cara eu ri demais dela falando com o Biebs no celular KKK Enfim, to amando muito. E que coisa ótima saber que minha ídola irá escrever uma peça na escola! *---* Bem, continua amore. Te amo, fica com Deus, beijos do Bieber! <33

    ResponderExcluir
  7. "E seu sorriso, era a força que eu necessitava neste momento" awnnn
    que fofo diva , tadinha da minha cunhadinha ..:( ..muito perfeito amoor te amo viu minha linda e continua está divo demais

    Swagkisses

    ResponderExcluir
  8. OMG COOOOOOOOOOOOOOOOOONTINUA PERFEITO,PERFEITO vey amei de mais plese coontinua logo !!! :D

    ResponderExcluir
  9. Ah coitadinha da princesinha Jazzy :( Mais elas está bem lol :D
    E porra como o Justin pode ser tão fofo *----*
    E porra o pai da (Seu nome) também não ajuda que cara chato¬¬¬
    Mais tá perfeitamente perfeita <333
    Aaaaaaaaaaaaaaah e eu estou muito ansiosa pra nova Fic :s
    Continua!!

    ResponderExcluir
  10. MEU DEUS!
    AMORA...eu simplesmente amei!!!
    nossa senhora! <3
    ta muuuuito fofo!
    aaah pattie acredita no bieber poxa :3
    OH MEU DEUS! tadinha da jazzy,coitado do justin!
    ai morri...imaginei direitinho ele com barba! sos!
    ai esse dois estão tão fofos! soos geeeeeente! <3
    ta demais...affs esse "meu" pai é um chato! ¬¬ argh!
    amei CONTINUE LOGO PLEASE!! i NEED!!! beijos! <3 lhe aaaaamo..quero big! u.u
    OMG SINOPSE AAAAAAAAAAAA...POSTE LOGO ENTÃO!!!
    eu fiz a carinha da demi cara quando eu li a parte do justin,no finalzinho já! :3
    demi sua divona!! <3

    ResponderExcluir
  11. Ai amora que perfeito mais ao mesmo tempo triste tadinho do jus ele e ela nao podem ficar juntos poxinha continua logo amora please :) continuei la coração

    Imaginesbeliebersforever.blogspot.com.br

    Bieberkisses

    ResponderExcluir
  12. Perfeitooo continuaaa,comtinuaa logooooooo

    ResponderExcluir
  13. Perfeito!!! tadinha da Jazzy :/ e o pai da (Seu Nome) é muito chato mano ¬¬ tadinho deles tem que se encontrar as escondidas, "eita! Se decida. É sua amiga, ou minha mãe." mds eu tive ri kkkkkkkkkkkk, e boa sorte na peça, continua fofa :))

    ResponderExcluir
  14. PERFEITOOOOOO!!!!!!!!!!!! tadinha da Jazzy =( .. mas to amando claro como sempre haha =D continuuua logo pf! Boa sorte na peça (: bjoos'

    ResponderExcluir
  15. Pela metade?Sacanagem velho kkk tadinha da Jazzy,melhoras pra ela u.u CONTINUAAA

    ResponderExcluir
  16. OOw menina não cansa de ser tão perfeita não? mds!!! eu acho q eu vou pirar, e esse pai da [seunome] (no caso meu pai --') que bosta que ele é !! e a Pattie aquela diva ela não vai estragar tudo né? por favooooooor eles estão tão lindos juntos!! continua princesa ta perfeito

    ResponderExcluir
  17. amo sou essa fic pqp kfjdsnkjf ta pfto pfvr continua obg dnd

    ResponderExcluir
  18. Coitadinha da Jazzy,mas ela tá bem :D
    Esse pai da (seu nome) ñ ajuda em nada,que cara chato ¬¬'
    Continua Logo please !!!

    ResponderExcluir
  19. Awwn mds esse cáp. fico fofo ><
    Tadinha da Jazzy :/ Mas q bom q num foi nada grave (:
    C vai criar a peça da sua escola então?! Q foda, curiosa pra saber como é q ficou. Me conta depois :D
    Continua o mais rápido possível, quero ver os dois juntinhos e o pai da (Seu Nome) que vá se fuder ;D kk'
    Beijos @BahdoBieber

    ResponderExcluir
  20. aahhhh não gosto de ser uma das ultimas a comentar :c só q eu pensei q eu já tinha comentado mas eu não comentei, lerda. Amei demais o capitulo amor, quero saber o por que dessa implicancia do meu pai com o Jubs haha está incrivel amor e tadinha da minha princesinha :c tomara q ela fique logo boa haha continua amor

    ResponderExcluir
  21. Vooc só posta os capítulos de quinta em quinta-feira né?

    ResponderExcluir