4 de jul de 2013

Indefinido Amor /Capítulo 34


"Deixe seus sonhos mudar a sua realidade, não deixe que a sua realidade mudar seus sonhos."

Dedicado a minha Islinha (@polloverdabahia)

Justin-On

Jus- (Seu Nome).. –Respirei fundo. “É só dizer o que você está sentindo por ela, Justin, somente isso. O que há tão difícil nisso?” pensei comigo mesmo, desviando meu olhar do dela–

Vc- está tudo bem? –ela parecia saber a confusão que havia dentro de mim. Apertei minhas mãos, parei de encarar o chão e olhei dentro dos seus olhos–

Jus- eu disse que não sabia nada sobre o amor. E então você apareceu e mudou tudo. Você pode procurar a maior riqueza da terra e não vai encontrar algo mais bonito. O amor é algum mágico, que só os loucos sentiram. Afinal, quem não tem um pouco de loucura? E eu não quero me esconder mais. Eu gosto do tempo que passamos juntos, o jeito que você me faz bem, o jeito que você me fascina.  Eu não posso fingir que não é nada. Por favor, não ache que estou indo rápido demais, eu não quero me precipitar. Mais verdadeiramente, queria dizer o quanto você é especial pra mim, o quanto eu fico louco quando você sorri, o quanto eu penso em você. E o mais importante, dizer que eu nunca me senti dessa forma antes. Você é a melhor coisa que surgiu na minha vida. Você é encantadora. –fechei meus olhos, resgatando toda a respiração que havia prendido. Estava tão nervoso, que pude sentir minhas mãos trêmulas. Abrir meus olhos, olhando novamente para ela– O que eu estou tentando dizer, (Seu Nome), é que eu acho que... Eu amo você!

A reação dela, não foi como eu esperava. Ela permaneceu me olhando por um bom tempo, e respeitei isso. Mesmo assim, fiquei com um pouco de decepção. Ela não imaginava o quanto foi difícil para eu assumir que estava amando ela, e mais difícil dizer tudo que estava sentindo desde que a conheci.

Jus- tudo bem. Eu fui rápido demais. –bufei balançando minha cabeça e olhando para o chão–

Vc- Justin...

Ela veio ao meu encontro, levando sua mão até meu cabelo, o alisando. Seus dedos percorreram uma trilha, e finalmente se fixar em volta ao meu pescoço. Envolvi meus braços na sua cintura, a fazendo me abraçar fortemente. Ela me olhou intensamente, e logo após soltar um sorriso que teve o poder de me fazer arrepiar. Até ela selar seus lábios nos meus.


Era como se ela tivesse deixando seus lábios falar as palavras do seu coração. Não se bem explicar, no entanto, o sentimento que tinha por ela dentro do meu peito, era tão verdadeiro e tão intenso. Eu amava a (Seu Nome) com todas as letras e com toda a minha força. “eu a amo, mais que meu carro e minha moto” ri do meu pensamento idiota. Talvez eu nunca deixe de ser idiota. Para mim tanto faz. Eu posso ser tudo, desde que, eu seja esse tudo ao lado da (Seu Nome).

Vc- eu te amo..  sua voz saiu abafada e ofegante, de forma que, pareceu a coisa mais sexy do mundo. Respondi seu toque beijando-a ainda mais ardentemente

Jus- Isso é tão fantástico. Você é tão perfeita em me manter sentir o seu toque maravilhoso e inacreditável. Eu preciso ter você, (Seu Nome). –ela me deu um selinho calmo e voltou a me olhar–

Vc- nunca pensei que um dia isso iria acontecer.

Jus- eu também não. –suspirei– Já ouviu falar que, as coisas acontecem quando a gente menos espera?

Vc- verdade. –sorriu– Logo você, o mais popular, o que se achava melhor que os outros..

Jus- não acredito que você já está pegando no meu pé.  –revirei os olhos–

Vc- bom, essa á minha função.

Jus- fala serio (Seu Nome)!

Vc- desculpe. –pronunciou rindo bastante– Não vou mais pegar no seu pé, desculpe.

Jus- quero que você conheça duas pessoas importantes. –comentei, mudando o rumo da conversa–

Vc- serio? –levantou uma das suas sobrancelhas– Quem?

Jus- umas das pessoas mais importantes da minha vida. –sorrir me separando um pouco dela, pegando na sua mão–

Vc- Justin, eu não posso demorar. São 18:00 da noite, meu pai chega as 19:00 horas.

Jus- eu sei disso. Entretanto, quero muito que você conheça essas pessoas.

Vc- mas..

Jus- por favor....

Vc- tudo bem! –deu de ombros– Porém, não vamos demorar.

Jus- não vamos. –concordei sorrindo–
[...]

Vc- Justin, olha essa chuva! Como vamos passar por esse caminho?


Jus- não vai demorar muito.

(Seu Nome) estava completamente assustada. E ela tinha razão. A chuva dificultava minha visão, o que muita vezes o pára-brisa não resolvia. A lama ocasionava os pneus derraparem, e deixar o carro totalmente descontrolado. Eu já estava dirigindo fazia uns 40 minutos, indo devagar, justamente para não ocorre acidente.

Vc- você já viu os trovões?

Jus- sim. Não sabia que iria chover.

Vc- e eu não sabia que esse lugar era tão longe.

Jus- você esta com medo? –perguntei encarando ela e voltando a olhar a pista–

Vc- é... cl-claro que não... –gaguejou. No mesmo instante, quando ela olhou pela janela, avistou um raio–  Ah, meu deus!

Ela se jogou em cima de mim, me arremessando no canto do veículo, fazendo perder um pouco controle do carro. Sentir, por segundos, o carro deslizar, o que passou pela minha mente que causaria um desastre. Com toda força, peguei no volante, administrando novamente o comando do carro, e me ajeitando no banco

Jus- (Seu Nome)! Quase você nos matava! –ela colocou sua cabeça no meu ombro e abraçou meu braço esquerdo, fechando os olhos quando um trovão aparecia–

Vc- desculpe. Só me tire daqui, por favor. Tire-me daqui. –ela falava inteiramente desesperada–

Jus- eu vou te tirar, já estamos chegando.

Vc- eu assumo, estou com medo! –dizia enquanto abraçava forte meu braço– ESTOU COM MEDO! ME TIRE DAQUI JUSTIN!

Jus- eu vou proteger você. –tirei meu braço que ela estava apertando, envolvendo nela, a fazendo por sua cabeça no meu peito. Beijei sua testa, alisando seus cabelos cheirosos. Ela colocou sua mão na minha barriga, sussurrando “não estou com medo, é só uma chuva” – Eu não iria deixar nada de ruim te acontecer, eu juro isso. Confie em mim!

Vc- eu confio. Só quero que esses trovões acabem.

Jus- já chegamos.

Você-On

Separei-me do Justin, voltando ao meu banco, ajustando meu cabelo. Vi Justin  parar o carro, numa grande grade preta. Ele tirou seu sinto de segurança, e desceu do carro correndo, indo ate a grade. Abriu o cadeado, empurrando o portão. Voltou para dentro do carro, tremendo e entrou na casa. Passei minha mão limpando seu rosto, seus braços, que tinha pingos de chuva. Ele sorriu para mim e desceu do carro novamente, indo fechar o portão. Não conseguia vê-lo direito,estava tudo escuro. Ele retornou para dentro do veículo, dirigindo rápido, passando por uma passagem, com dos lados havia arvores. Até que distante, vi uma enorme casa. Ele deu a volta por um chafariz, lindo, com um anjo em cima, jorrando água pela sua flecha. Justin parou o automóvel, na entrada da casa, simplesmente perfeita.

Jus- obrigado por me limpar.

Vc- tadinho de você descer na chuva.

Jus- obrigado novamente. –ele se aproximou de mim, me dando um selinho– Vamos? –disse abrindo a porta do carro–

Vc- sim.

Tirei o sinto de segurança, e observei Justin passar pela frente do carro, vindo ao meu lado. Ele abriu a porta, e segurei na mão dele, descendo do carro. Ele fechou a porta, e pisei em algumas poças de água, até que chegar na escada. Subimos alguns degraus rapidamente, caminhamos um pouco mais. Justin apertou a sineta, e sacudiu seu cabelo. Ele sempre fazia aquilo. Talvez, já sabendo que todas as garotas achavam sexy quando ele fazia isso. Passei minha mão pelo meu corpo, me limpando.

~~- Querido! –era uma senhora de idade– Que ótima surpresa!

Jus- olá vovó! –respondeu– (Seu Nome), essa é minha avó, Diane. –nos entreolhamos– Vovó, essa é a (Seu Nome), uma garota maravilhosa.

Diane- é um prazer (Seu Nome).

Vc- digo o mesmo dona Diane.

Diane- entre queridos, esta frio ai fora.

Ela deu espaço para nós entrarmos, e Justin foi na frente. Segurei na mão dele, enquanto olhava para trás e via dona Diane fechar a porta. Vim um grande sofá redondo vermelho, e a sua frente, uma estante, com fotografias, uma televisão e outros aparelhos eletrônicos. Um lindo tapete no chão, uma lareira acessa e ao seu lado uma cadeira sua confortável, que parecia ter alguém. Ao meu lado esquerdo tinha uma escada e um corredor.

Jus- vovô! –Justin gritou, e vi alguém se mexendo na cadeira em frente a lareira. Quando se levantou, era um senhor de idade também. Ele sorriu e veio ao nosso encontro–

~~- meu neto! –Justin soltou da minha mão indo abraçar seu avô. Sentir uma mão no meu ombro, e quando olhei vi dona Diane sorrindo–

Diane- amo vê-los assim. –ela cochichou para mim–

Vc- eles são lindos. –dona Diane sorriu e voltei a olhar para o Justin–

Jus- vovô, essa aqui é a (Seu Nome). (Seu Nome), esse aqui é meu avô, Bruce.

Vc- olá seu Bruce, é um prazer. –estiquei minha mão, e logo ele apertou gentilmente–

Bruce- é um prazer também bela moça. –disse olhando nos meus olhos– Que linda namorada Justin. –soltou da minha mão, retornando a olhar Justin–

Jus- n-não vovô, ee-la não é minha namorada. –se embolou com as palavras, olhando para o chão. Fiquei totalmente vermelha, sem saber o que dizer–

Diane- Bruce querido, você deixou os garotos com vergonha.

Bruce- desculpe. Vocês são amigos, sei bem como é isso.

Jus- vovô!

Diane- Justin, ajeite o seu e o lugar da (Seu Nome) perto da lareira. Vou preparar uns chocolate quente.

Jus- ok. –ele sorriu, andando ao lado de seu avô, em direção a lareira–

Diane- quer me ajudar a fazer os chocolates quentes querida?

Vc- ah, claro, claro. –sorriu, enquanto seguia ela, passando pelo corredor, vendo portas, janelas, que dava para um enorme jardim. Ate que chegamos a cozinha. Dona Diane, foi a um armário, pegando uma chaleira, enchendo de água e assim colocando sobre o fogão–

Diane- atrás de você, na segunda porta a direita, tem xícaras. Por favor pegue-as para mim.

Vc- claro. –fui ate o armário, pegando lindas e grandes xícaras, e voltando as colocando na mesa, onde já tinha o achocolatado e marshmallow–

Diane- sente-se querida. –puxei a cadeira, causando um barulho insuportável, por causa do chão de madeira. Sentei nela, pondo minhas mãos juntas, em cima da mesa–

Vc- Califórnia sempre foi louca –risos– Hoje mais cedo tava um calor infernal, e agora esse frio enorme.

Diane- verdade. Ninguém entende esse tempo da Califórnia. –contou– Mas, e você? Não esta mesmo namorando o Justin?

Vc- não –disse rindo–

Diane- você é uma pessoa muito importante para o meu neto.

Vc- por quê?

Diane- ele nunca trouxe uma garota para cá. Simplesmente nunca. O Justin nos ama demais, aqui é como um esconderijo dele. Quando ele esta bravo, triste, ou ate mesmo tentando entender seus sentimentos, ele vem para cá. Esse contato com o avô e comigo o faz bem.

Vc- eu não sei bem como nós estamos. O Justin as vezes confunde minha mente. Ele não sabe bem o que quer.

Diane- todos os garotos são assim. Indecisos e agem pelo o impulso. Depois ficam “acho que peguei pesado demais...”. No entanto, se Justin te trouxe aqui, e que queria que você nos conhecesse, é porque você é especial para ele. –engoli seco e permaneci quieta– Você não pode perceber, mais vejo o afeto que ele tem por você. Segurando na sua mão, alisando seu cabelo, e dizendo com tanto orgulho essa é a (Seu Nome), uma garota maravilhosa.”

O apito da chaleira interrompeu a fala dela. Ela se levantou da cadeira, indo ao fogão, pegando a chaleira com água fervendo, e pondo nas xícaras, misturando o achocolatado e depois por os marshmallow. Em tudo, fiquei pensando nas suas palavras. Dona Diane, parecia saber muito bem sobre o Justin, e ter tanta certeza do que falava. Eu confiava nela, mais ainda não conseguia compreender, porque o Justin me amava? E ele me amava mesmo? Depois de 2 anos nos xingando, brigando, nos odiando, ele realmente me ama?

Diane- querida.. –ela me estendeu duas xícaras– Vamos para a sala. –peguei as xícaras sorrindo, dando um gole em uma–

Vc- o chocolate quente está delicioso dona Diane.. –fomos caminhado de volta a sala–

Diane- obrigada querida. Justin adora esses chocolates. Sempre sentamos em frente a lareira e rimos de coisas bobas. Fazemos besteiras, só para distrai e passar um pouco o frio.

Vc- claro.

Diane- ele passa por muita coisa. Sei o quanto foi difícil para ele crescer sem um pai. Eu e Bruce fizemos de tudo, para que ele sempre tivesse amor, carinho e atenção.

Vc- claro.

Diane- você só sabe dizer isso?

Vc- claro –falei rindo– Desculpe dona Diane, é que as vezes não sei o que dizer. Prefiro ouvir a senhora falar.

Diane- não precisa se desculpar querida.

Já obtinha ouvir risos do Justin e do seu Bruce. Quando Justin me viu, sorriu muito e fez sinal para me sentar ao lado dele. Dona Diane se sentou ao lado de seu Bruce e me ajeitei ao lado do Justin, dando a xícara a ele.

Bruce- estávamos relembrando das coisas que Justin aprontava quando era criança.

Jus- eu era um garoto muito traquino. –deu goles no seu chocolate olhando para mim–

Vc- serio? Adoraria poder ouvir essas historias.

Diane- você iria rir muito querida. Principalmente contadas por Bruce. Ele sabe fazer qualquer pessoa rir.

Vc- então descobrir de onde Justin puxou isso. –encarei Justin– Ele sabe fazer direitinho como uma pessoa rir. –ele apoiou a xícara na sua perna, e sua outra mão, pegou na minha levando ate sua boca e dando um leve beijo–

Jus- mais ninguém se compara ao vovô (Seu Nome). –ele envolveu seu braço no meu, ainda estarmos de mãos dadas. Aproximei-me mais, encostando nele–

Vc- realmente eu ia amara ouvir essas historias. –olhei o relógio no meu pulso. Já era 20:00 da noite– Nossa! Eu já tenho que ir!

Diane- mas, querida, amanhã é sábado, vocês podem ir um pouco tarde.

Vc- eu sei. Porém não avisei nada ao meu pai, ele deve estar preocupado. –Diane olhou pela janela, a grande chuva que descia–

Diane- vocês não podem ir nessa chuva.

Bruce- a chuva piorou. A estrada deve estar horrível, impossibilitada de se ir.

Jus- (Seu Nome), liga para seu pai, avisa que você esta aqui. –soltei minha mão da dele, tirando meu braço envolvido no seu. Me levantei, pegando meu celular no bolso–

Vc- é.. –fiz um gesto para Justin vim atrás de mim– Vou ligar para meu pai. Já venho. –sair andando ligando meu celular. Apoiei-me na parede, perto da escada, e vi a sombra do Justin–

Jus- o que houve? –ele perguntou espantado–

Vc- você sabe que meu pai te odeia –suspendi meu olhar, olhando para ele– Vou falar que estou na casa dos seus avôs e que vou dormir aqui? Ele vai me matar.

Jus- eu não tinha pensado nisso. –passou mão na testa– Vamos, eu te levo.

Vc- não tem como! Olha a chuva, e aquela lama toda?

Jus- tem que ter uma solução!

Vc- já sei. –mandei rapidamente um sms para a Michele–

‘’Se meu pai te ligar, diga que estou dormindo ai. Depois te explico tudo, por favor! Beijos!’’

Depois, procurei meu pai na lista telefônica e liguei. Chamou, chamou, todavia ele  atendeu.

Seu Pai- onde você esta (Seu Nome Inteiro)?

Vc- na casa da Michele. Desculpe papai. Vi ver ela, mais esta chovendo muito, ai preferi dormir aqui.

Seu Pai- quem esta ai?

Vc- os pais dela viajaram, ela só esta com sua tia.

Seu Pai- eu vou lhe buscar.

Vc- não precisa papai, para de drama. O senhor conhece a Michele, a família dela. Esta tudo bem, só estou rindo e me divertindo com ela.

Seu Pai- porque não me ligou?

Vc- eu esqueci. Pensei que não iria demorar. Dai começou a chover, e ela resolveu deixar eu dormir aqui.

Seu Pai- tudo bem (Seu Nome). Amanha nos falamos melhor. Sua mãe esta mandando um abraço.

Vc- outro para ela. Beijos.

Seu Pai- beijo.

Desligue e Justin me olhava assombrado.

Jus- e se ele souber que você esta mentindo?

Vc- não vai saber. Os pais da Michele viajaram, a tia dela e loucona. Se meu pai ligar para Michele, ela vai confirma que estou lá, mandei um sms.

Jus- como assim a tia dela é loucona?

Vc- ela não liga muito para isso. Ela faz tudo que a Michele quer.

Jus- você vai poder ficar?

Vc- vou sim.

Jus- desculpe. Eu só queria te apresentar meus avôs, e olha o que eu fiz?

Vc- nada demais.

Jus- você mentiu para seus pais.

Vc- quanto mais proibido, mais gostoso. –ele riu e me segurou pela mão, andando de volta para a lareira–

Bruce- vai pode ficar?

Jus- ela vai.

Diane- ótimo querida! Bruce já estava louco para contar as histórias. –sentei de volta ao lado do Justin pegando a xícara, dando três goles do chocolate, que não estava tão quente assim–

Vc- vou queria ouvir. Todas.


DIVULGANDO







OOOI nenéns!  

OMGGGGGGG, ESTOU COM 259 SEGUIDORES  UUOU! OBRIGADA MINHAS RAINHAS! SERÃO SEMPRE TODAS BEM VINDAS! AMO DEMAIS TODAS VOCÊS!

Desculpa novamente pela demora. Enfim, não gostei muito do capitulo, achei uma merda. Serio mesmo, ta uma droga! Affs! 35 irei fazer melhor.

Fiquem com Deus

Beijitos.

21 comentários:

  1. ooomb ..continua logo
    que saudades de vooc menina
    te amo te amo
    tá muito perfeito

    Swagkisses

    ResponderExcluir
  2. O MEU DEUS!! Continuaaaaaaaaaaaaaa sempre Divo e por favor posta rapido : )

    ResponderExcluir
  3. Ownnnnnnnnn cara thata divando na minha tl continua sua lindaaaaaaaaaaaaaaaaa <3

    ResponderExcluir
  4. Carambaa! Menit para os meus pais, Justin sendo um fofo dizendo que em ama ( na vida real eu não acredito no amor) Mas como é fanfic! Tudo perfeito!
    Cooontinua

    ResponderExcluir
  5. Thata OMG! Continua sério que capitulo foda ta demais que diiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiivooooooooooooooooooo <3 amei continua sua diva (:-D)

    ResponderExcluir
  6. Ahhhhhh você tem que continua logo, serio esse capitulo foi tao CUTE haha
    super continua e não demora pra postar não viu :) bjbj

    ResponderExcluir
  7. minha thatha meu amor se voltou kspkaspk <33 uuuuuuuuuuuuuhuuulll menha neném tava com sdds de vc sabia garota u.u

    continua perfeita sua ib amor meu <33 quero uma continuação logo emmmmmmmmmmm bjãooooooooooooooo pequena love u

    ResponderExcluir
  8. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
    MINHA AMORAAAAAAAAAAAAAAAAA VOLTOUUUUUUUUUUUUUU SOS SOS SOS SOS SOS SOS SOS SOS!!!! :3 aaaaaaai amora,tava com saudades vei! u.u rum!
    sua fofa!
    MANO COMO VC CONSEGUE???
    TIPO SÉRIO NÃO CONSIGO ENTENDER COMO VC ESCREVE TÃÃÃÃO BEM! É TÃO "REAL" SABE????!!!! EU AMO ESSA FIC! PELO AMOR DE DEEEEEEEEEEEUS!
    TA DIVO,DIVO,DIVO DEMAIS! <3 PERFEITO!! NOSSA SENHORA!
    ACHEI O BIEBER MUITO FOFO,SEXY BALANÇANDO O CABELO!
    AACHEI SUPER FOFOS ELES NA CASA DOS AVÓS DELE! MANOOOOOO
    AMEEEEEEEI! SÉRIO! TA DIVO DEMAIS <3 hihihi amei amora!
    continue LOGOOOOOOOOO I NEED! beijos AMORA
    LHE AAAAAAAAAAAAAAMO! quero BIIIIIIIIG! bye! aaaaaaaamei :3 muuuito divonico! *----*

    ResponderExcluir
  9. Uma merda só pra vc mesmo.
    Porque This is perfect <33
    Cara muito foda o Meu Deus Justin seu lindo vou te morder 'nhac'
    Bruce e Diane também vou morder vc's 'nhac'
    Eles são muitos fofos *--*
    Sério muito perfeito *---*
    Continue logo!!!

    ResponderExcluir
  10. Ai mano que lindo continua loho sua divaaaaa!!! Que cute esses dois juntos

    BieberKisses *-*

    ResponderExcluir
  11. perfeito diva
    lindo d++++++++
    ja to curiosa pra saber o proximo
    nao demora pra postar ta

    ResponderExcluir
  12. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH QUE PERFEITO, FINALMENTE, QUERO ELES JUNTOS LOGO U.U, AI SOCORRO VC DEMOROU MUITO PRA POSTAR CARA KKK QUASE MORRI, parei de drama kkk, continua logo amr bjs

    ResponderExcluir
  13. ooooooooooooooooooooooooomeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeuuuudeeeeeeeeeeeeeeuuuuuuuuuuuuuuus thata porque tu faz isso comigo guria ai meu coração como pode aaaaaaah continua logo pelo amor de deus

    ResponderExcluir
  14. continuaa! ameiiiii mtoo! ainda bem q eles estão se entendendo

    ResponderExcluir
  15. AAAAAAAAAAAAAAA VOCE VOLTOOOOOOOOU \o/ awwwwn esta perfeito diva *---* a Diane e o Bruce são tão cutes >< e a (Seu Nome) e o Justin estão se dando bem que perfeito!!!! amei, continuaaaaaa :))

    ResponderExcluir
  16. Owwwwwwwwwn ameeeeeeeeeeeei nega continuua pf >.<

    ResponderExcluir
  17. Owwwwwwwwn ameiii
    Continua Mil Beijosss

    ResponderExcluir
  18. DONA THATÁ LOPES, COMO VOCÊ OUSA DIZER QUE O CAPÍTULO ESTÁ UMA MERDA? ESTÁ PERFEITO, SIMPLESMENTE PERFEITO! SIMPLES, FOFO, TODO PERFEITO! EU AMEI, AMEI, AMEI! Estou apaixonada por esse capítulo, me apedreje u_u AHSUASHAUSHASH' Enfim.. Cara, eu amei essa ligação do Biebs com os avós na fic, tenho certeza que é assim na vida real! *--* E ele todo carinhoso com ela, awwwwww! Muito lindo esse capítulo. Continua minha ídola, beijão do Bieber! Te amo muito! <33

    ResponderExcluir
  19. Sério que vc disse que esse capítulo tá uma droga?!
    MDS está perfeitoooooo!
    Não sei como vc consegue escrever tão bem assim!
    Sério tá mto perfeitoooo, o Justin levando ela pra conhecer os avós e tals, awwn Ki Linduu!!! kk'
    MTO PERFEITOO SUA DIVA!
    Continua assim que puder.... Beeeijos
    @BahdoBieber

    ResponderExcluir
  20. Awwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwn *-* SOU EUUUUUU (= Que lindo cara #chorei! Emocionada aqui,continuaaaaa pelo amor de JHAAAA!!!

    ResponderExcluir